ACESSE SUA ÁREA

Esqueceu a senha?

Araraquara, Segunda-Feira, 25 de Junho de 2018

07/06/2018 | 23:54:28

Desviante: instalação audiovisual traz memórias do artista Marko Dallabrida para o MIS

Exposição faz parte da programação do Território da Arte de Araraquara que realiza exposições e atividades gratuitas de Artes Visuais até o próximo dia 6 de julho

Desviante: instalação audiovisual traz memórias do artista Marko Dallabrida para o MIS

Foto: Paulo Mantoanelli

O MIS – Museu da Imagem e do Som Maestro José Tescari apresenta em suas dependências a instalação audiovisual “Desviante”, de Marko Dallabrida, participante da programação do XV Território da Arte de Araraquara realizado pela Secretaria Municipal da Cultura e Fundart.

A partir de um processo de autoconhecimento e memória, o artista expõe por meio de autorretratos, videoarte e instalação de áudio, suas questões e experiências em relação ao que lhe foi dado como feminino., e suas angústias desencadeadas pela opressão machista e homofóbica.

“Desviante” baseia-se, principalmente, nas próprias experiências vividas pelo artista em busca de amortecer as sensações de opressão, e registradas ao longo do seu processo de formação, sendo esses registros as próprias fotografias (autorretratos), textos e rascunhos, que reforçam o aspecto documental do trabalho.

“”Desviante” é sobre esse resgate das memórias vividas individualmente por cada um de nós que se propõe a “desviar” de caminhos encarcerados e moldados. Independente de qual tenha sido o seu deslocamento, desviando daquilo que nos persegue.”

A instalação surge a partir de um processo de pesquisa intuitivo sobre as implicâncias de ser e estar vivo, o autoconhecimento, e a necessidade de expor os atravessamentos cotidianos vivenciados pelo artista - nascido no interior do estado de Mato Grosso e crescido sob uma ótica machista e homofóbica, assim como tantos outros.

“Faz-se necessário cada vez mais repensarmos estas feridas impostas pela sociedade patriarcal, pelo machismo e pela homofobia, uma vez que, ainda somos o país que mais mata jovens LGBTQ+ no mundo - seja a morte direta, ou indiretamente, onde as tentativas de suicídios entre jovens homossexuais é cinco vezes maior que entre jovens heterossexuais”, expõe. “Desse modo, o trabalho busca uma comunicação direta com esta juventude, no intuito de estabelecer e fortalecer a empatia entre os que experienciaram tais opressões”.

Dallabrida lembra que, na atualidade, vive-se um momento político e social de extrema polaridade. “A instauração deste ambiente combativo e as manifestações de ódio ganham forças diariamente. O território e a trincheira na vida cotidiana e no processo de formação individual: por que estas guerras nos atacam? Construir nas expressões artísticas contemporâneas um manifesto político e social é de extrema necessidade para que possamos avistar novos horizontes”, aponta.

Em “Desviante”, o material visual é construído em sua totalidade por autorretratos. Todas as imagens e o vídeo foram produzidos, capturados e editados pelo artista dentro do seu próprio quarto. As fotografias apresentam aspectos surrealistas e, com técnicas de manipulação digital, revelam efeitos visuais, repetições e anomalias.

Já o material de áudio é composto por recortes de relatos capturados pelo artista e motivados pela frase: “Me conte um momento da sua infância em que você sofreu opressão apenas por ser quem você era”. Ainda, o material em vídeo apresenta uma performance inspirada pelos áudios relatos, gravada uma única vez, editada e exposta como parte da instalação.

Marko lembra que trabalhou no SESC de Araraquara em 2013, na 30ª Bienal de SP – época que estudava em São Carlos. “Justamente nesta Bienal, o recorte era inteiro audiovisual com alguns artistas de autorretrato, foi onde tive meu primeiro contato com a riqueza de possibilidades dessa vertente das Artes Visuais. Foi ali que tudo começou”, conta.“Poder retornar a Araraquara quase cinco anos depois, com este material produzido por mim, é extremamente emblemático. Estou muito feliz de poder fazer parte desta edição do Território da Arte e grato a todos os que deram uma força para esta realização: equipe do Território, da Casa da Cultura e do MIS”, finaliza.

“Desviante” permanece em cartaz até o dia 6 de julho. O MIS está localizado anexo à Casa da Cultura, à Rua São Bento, 909, no Centro da cidade. Toda a programação do Território da Arte de Araraquara é gratuita. Exposições, instalações, bate-papo, oficina, ações no espaço público, vivência, lançamento de livro, exibição de documentário e festa compõem o programa. O evento tem o apoio: SESC Araraquara, Novo Hotel Municipal, Restaurante Max Salada e Plant Art.

Visite a página do site FolhaCidade no Facebook

COMENTÁRIOS

Comentar

Máximo de caracteres: 200

|   Caracteres digitados:

Comentar

Para poder comentar, cadastre-se.

Se já for cadastrado, é só

Publicidade

FACEBOOK

Publicidade

Tl: (16) 3332-5307 / 99727-0985 (site)


(16) 3332-3626 / 99743-2822 (jornal)

contato@folhacidade.com.br

Copyright © 2005/2017 - folhacidade.net. Todos os Direitos são Reservados