ACESSE SUA ÁREA

Esqueceu a senha?

Araraquara, Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019

22/10/2018 | 21:19:04

Escola do Valle Verde, em parceria com Governo do Estado, deve ficar pronta em 1 ano

Ordem de servio foi assinada pelo prefeito Edinho e pelo secretrio estadual da Educao, Joo Cury Neto, nesta segunda-feira (22)

Escola do Valle Verde, em parceria com Governo do Estado, deve ficar pronta em 1 ano

Foto: Tet Viviani

Mais um passo para a construção da primeira escola de ensino fundamental da região do Residencial Valle Verde foi dado nesta segunda-feira (22) pela manhã, no estacionamento da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro: a assinatura da ordem de serviço que autoriza o início das obras.

Participaram da assinatura o prefeito Edinho, o secretário estadual da Educação, João Cury Neto, o dirigente regional de ensino, Marcelo Rossetto, entre outras autoridades.

A escola de ensino fundamental na região do Valle Verde foi um pedido da população no OP (Orçamento Participativo) do ano passado, vencendo a votação da plenária da Região 3.

“Infelizmente, esses bairros não têm creche, não têm escola, não têm posto de saúde. Conseguimos fazer um espaço de lazer para trazer as Escolinhas de Esportes, estamos implantando as Oficinas Culturais. A Prefeitura está tentando melhorar esta região, mas é claro que uma escola e uma creche são fundamentais. E a população escolheu pelo Orçamento Participativo. Essa ordem de serviço é fundamental”, afirma o prefeito Edinho, que agradeceu ao secretário João Cury Neto e ao Governo do Estado pela parceria.

O secretário estadual também agradeceu ao prefeito Edinho pelo empenho, afirmou que a escola deve ficar pronta no final de 2019 e elogiou o OP. “O Orçamento Participativo é mais que ouvir a população. As pessoas podem decidir o que é bom para elas”, disse Cury. “A saída para os problemas é quando a gente se coloca no lugar do outro.”

A secretária municipal da Educação, Clélia Mara dos Santos, destacou a importância da obra. “As políticas públicas se dão por esse instrumento de participação popular que é o Orçamento Participativo. Nós teremos uma unidade de ensino fundamental, gratuita, para meninas e meninos desse bairro. Damos um passo importante”, declarou.

Já a secretária de Planejamento e Participação Popular, Maria José Scárdua, desejou que “todas as obras do OP contribuam para o desenvolvimento da comunidade”.

Representando a Câmara Municipal, Paulo Landim (PT) disse que o governo municipal vê o que as pessoas sentem. “O OP ouve a população. O prefeito não fica vendo para qual grupo irá administrar. Estamos no caminho certo”, opinou. Para a deputada estadual Márcia Lia (PT), a Prefeitura “faz o OP e discute as prioridades com o povo, o que é fundamental”.

Falando em nome dos conselheiros do COP (Conselho do Orçamento Participativo), David Ferreira agradeceu a todos os moradores pelas presenças nas plenárias do OP e pediu para que não desanimem. “Essa escola vem em boa hora, pois atende demais os nossos jovens daqui. Mas não vamos desistir. No ano que vem, tem OP novamente”, lembrou.

A solenidade também contou com assinatura de ordem de serviço para reforma da Escola Estadual Professor Aderval da Silva, de Matão, que integra a Diretoria de Ensino de Araraquara.

Ainda estiveram presentes no evento o vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, Damiano Neto; os vereadores Toninho do Mel (PT), Edson Hel (PPS), Tenente Santana (MDB) e Gerson da Farmácia (MDB); secretários municipais; o prefeito de Boa Esperança do Sul, Fábio Luís de Souza (MDB); a secretária de Educação de Matão, Adriana Marangoni; a diretora da EE Professor Aderval da Silva, de Matão, Melina Rosa da Silva Franco; além de outras autoridades.


As obras

A escola terá 12 salas de aulas, quadra coberta, laboratórios, sala de informática e demais ambientes pedagógicos, administrativos e de vivência. A unidade terá capacidade para atender até 1.260 alunos e será construída entre as avenidas Carlos Alberto Fragnani e Bercholina Alves Carvalho Conceição.

A licitação foi feita pela FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação). O valor final do contrato, R$ 6.251.423,40, representa um desconto de 33,60% sobre o valor estimado pela FDE. A empresa vencedora, Deconstri Construtora Ltda., terá 360 dias para entregar a obra.

Já o CER (Centro de Educação e Recreação) que será construído em parceria entre Estado e Prefeitura irá atender de 130 a 150 crianças de 0 a 5 anos. O valor estimado é de R$ 2,6 milhões. Nesse caso, os recursos serão repassados ao Município e a Prefeitura fará a licitação.

Além da parceria com o Estado, a Caixa Econômica Federal também anunciou a construção de três CERs e uma EMEF naquela região, em investimento de R$ 11,4 milhões como complementação do programa “Minha Casa Minha Vida”.

Como contrapartida, a Prefeitura disponibilizou as quatro áreas e fez o chamamento público que selecionou a empresa para as obras, além de providenciar toda a documentação necessária.

Visite a página do site FolhaCidade no Facebook

COMENTÁRIOS

Comentar

Máximo de caracteres: 200

|   Caracteres digitados:

Comentar

Para poder comentar, cadastre-se.

Se j?for cadastrado, ?s?

FACEBOOK

Publicidade

Tl: (16) 3332-5307 / 99727-0985 (site)


(16) 3332-3626 / 99743-2822 (jornal)

contato@folhacidade.com.br

Copyright © 2005/2017 - folhacidade.net. Todos os Direitos são Reservados