ACESSE SUA ÁREA

Esqueceu a senha?

Araraquara, Domingo, 24 de Junho de 2018

13/04/2018 | 23:36:51

Moradores aprovam

Programa de entrega de medicamentos controlados a pacientes com doenças crônicas, diretamente em suas residências, está sendo expandido pela Secretaria de Saúde

Moradores aprovam

Foto: Tetê Viviani

Depois que a farmácia da unidade de saúde do Jardim Cruzeiro do Sul fechou, a aposentada Rosalina Santana precisou andar 2,5 km até o Yolanda Ópice para conseguir buscar seus remédios controlados para colesterol, diabetes e pressão alta, que o acompanham há 20 anos. Era quase meia hora de caminhada. Agora, com o “Saúde em Casa”, são os medicamentos que vão até Rosalina. 

“Sair daqui para ir ao Yolanda é muito longe. Graças a Deus, agora não preciso mais buscar. Era perigoso. A situação melhorou bastante”, afirma Rosalina, de 74 anos, enquanto segura a caixinha com os remédios e a indicação dos horários em que deve tomá-los — iniciativa de uma agente comunitária de saúde do bairro. 

Rosalina é uma das centenas de araraquarenses beneficiados pelo “Saúde em Casa”, que foi lançado há um mês, no próprio USF “Farmacêutico Cristóvão Colombo”, do Cruzeiro do Sul. Somente no bairro, são cerca de 90 pessoas recebendo os medicamentos em casa. 

Como também é o caso da aposentada Nazinha Vieira Alves, de 64 anos, que mora com o marido, Edvard Bento Alves, de 72. Como Edvard sofreu dois AVCs (Acidente Vascular Cerebral) recentemente e necessita de cuidados o tempo todo, Nazinha não conseguia sair de casa para buscar os medicamentos — ela sofre de colesterol, enquanto ele tem hipertensão e problemas de tireoide. 

“Eu tinha que pedir para a minha filha Edivânia, que mora na Vila Xavier, para que ela retirasse os remédios por lá e me trouxesse. Ou, então, a gente tinha que ir para o Yolanda Ópice. Fui uma vez só e é muito perigoso. Não quis ir nunca mais”, relata Nazinha, que comemora a implantação do programa. “Fiquei contente, muito feliz. Muita gente precisa”, explica.

 

Atendimento personalizado

A enfermeira responsável pela USF do Cruzeiro do Sul, Ana Lúcia Pereira, explica que os agentes de saúde, que já conhecem a situação de cada paciente atendido no bairro, avaliam os casos em que é necessária a entrega dos medicamentos em domicílio — o que também pode ser solicitado pelo paciente na unidade. 

Depois, os agentes fazem uma ficha com os tipos de remédios que o paciente precisa e qual a frequência. Isso é enviado para um sistema informatizado e comunicado aos entregadores, que vão até as casas em motocicletas identificadas com a marca do programa — a quantidade de medicamentos deve atender o paciente por dois meses, até o entregador retornar à casa. 

“A gente precisou fechar a farmácia e complicou muito. Não tem ônibus direto para o Yolanda. Alguns pacientes iam de bicicleta, outros a pé. O ‘Saúde em Casa’ foi uma melhora muito grande para eles, facilitando bem a vida. A repercussão foi boa”, diz a enfermeira. 

Juliana Assumpção, farmacêutica da rede municipal de Saúde, também relata a situação dramática que era vivida por muitos pacientes. “Era preciso pegar dois ônibus para conseguir o remédio, mas alguns não tinham o dinheiro do transporte. Muitos têm dificuldade para andar. A gente sente a dor do outro”, afirma.

 

Expansão 

A gerente de Assistência Farmacêutica, Silvana Lee, explica que o “Saúde em Casa” é voltado para pacientes que têm doenças crônicas e tomam remédios de uso continuado, além de pessoas acamadas. 

“Os agentes comunitários de saúde estão convidando as pessoas, divulgando, mas elas também entram em contato com o posto de saúde. Está sendo muito legal, com adesão muito grande das equipes”, explica. 

Segundo a gerente, os bairros Cruzeiro do Sul, Jardim Pinheiros, Parque das Laranjeiras, o distrito de Bueno de Andrada e os assentamentos Monte Alegre e Bela Vista já contam com o programa. A expansão para outros bairros, como o Jardim Iedda e o Adalberto Roxo, está sendo implantada pela Secretaria de Saúde. E Rosalina, Nazinha e muitos outros araraquarenses agradecem.

Visite a página do site FolhaCidade no Facebook

COMENTÁRIOS

Comentar

Máximo de caracteres: 200

|   Caracteres digitados:

Comentar

Para poder comentar, cadastre-se.

Se já for cadastrado, é só

Publicidade

FACEBOOK

Publicidade

Tl: (16) 3332-5307 / 99727-0985 (site)


(16) 3332-3626 / 99743-2822 (jornal)

contato@folhacidade.com.br

Copyright © 2005/2017 - folhacidade.net. Todos os Direitos são Reservados