ACESSE SUA ÁREA

Esqueceu a senha?

Araraquara, Terca-Feira, 14 de Agosto de 2018

03/01/2018 | 22:22:54

Santo Onofre tem bicampeão e campeã inédita

Prova às 8h agrada participantes e organizadores

Santo Onofre tem bicampeão e campeã inédita

Foto: Tetê Viviani

Disputada por mais de 400 participantes no último dia do ano de 2017 (31 de dezembro), às 8h, na região central de Araraquara, a Corrida Santo Onofre, em sua 38ª edição, apontou na classificação geral o bicampeão Edson Tibúrcio Alves, que completou o percurso de 7 quilômetros em 20 minutos e 55 segundos. Antes, ele havia vencido em 2012. A campeã inédita Valéria Sanches Prieto, de Novaes/SP, cravou 25 minutos e 27 segundos. Ela já tinha dois segundos lugares nas provas anteriores. 

Natural de Morungaba/SP, Edson aprovou a mudança de horário da prova, das 18h nas edições anteriores, para às 8h nessa corrida. “Me senti bem e a visibilidade do percurso é melhor de manhã”, observou o bicampeão. 

O novo horário foi aprovado pelos atletas e será mantido para a 39ª edição deste ano, segundo os organizadores. 

Entusiasmada com a conquista, Valéria comemorou com a família. “O ano passado terminei na segunda colocação, e neste ano me preparei melhor e vim com tudo para vencer”, contou. 

Em pouco mais de 20 minutos de prova, chegaram os cinco primeiros colocados: Edson Alves (20m55s), Anderson Cruz (21m01s), Alexandre Pastorello (21m42s), João Mário Batista (21m37s) e José Cláudio Santos (21m50s). Em seguida, as campeãs: Valéria Prieto (25m27s), Tatiana Fernandes (25m49s), Noeme Pereira (27m02s), Mônica Santiago (28m37s) e Vera Lúcia Silva (29m03s). 

Os três melhores classificados entre os participantes de Araraquara foram Uanderson Silva (22m46s), Renato Lucas (22m51s) e Tiago Nunes (23m29s). 

Também da cidade, as atletas Vanessa Cristina Mello (31m04s), Pricilla Rodrigues Huf (31m16s) e Mariana Lopes (31m31s) subiram ao pódio, respectivamente do 1º ao 3º lugar. 

Paulo Marques subiu mais alto no pódio, na categoria 60 a 64 anos, e recebeu o troféu de campeão entregue pelo secretário municipal de Gestão e Finanças, Donizete Simioni. 

O campeão cravou 30m06s. Robinson Pinheiro, o 2º colocado com 32m47s, e Manoel de Jesus, o 3º com 33m08s completaram o pódio. 

Maria Nildete Barbosa, a tia Nil, a campeã da categoria 60 a 64 anos, obteve a marca de 39m30s, seguida de Elizabeth Silva, a segunda colocada com 42m19s, e Elizabeth Francisco, terceira, com 42m54s. 

Aplaudidos pelo público e participantes, os atletas da terceira idade, na faixa etária dos 65 a 69 anos, Divaldo Rodrigues dos Santos, o campeão com 33m26s, seguido de Jorge Kuba (2º com 38m25s) e Edson dos Santos (3º com 39m43s),  fizeram a festa no pódio. 

No feminino, a alegria continuou e os primeiros lugares de Maria dos Santos Cabrini (37m53s) e de Edna de Souza Melo (47m31s) foram comemorados por todos. 

A premiação foi encerrada com Ernestina Leonor Sylvestre Conti sagrando-se campeã da categoria acima de 70 anos, com o tempo de 42m18s. 

A presidente da Fundesport, Milena Pavanelli Simioni, e o vice-presidente, Evandro da Rocha Brito, prestigiaram o evento que foi organizado pela Secretaria de Esporte e Lazer, acompanhados do gerente de eventos da Secretaria, Fábio Reina. 

 A competição teve apoio da Guarda Municipal e das Secretarias de Obras e Serviços Públicos, Cooperação em Assuntos de Segurança Pública, Saúde e parceiros da iniciativa privada.

 

Diversão 

O tiro inicial da prova é dado por João Fodra há 19 anos. “Comecei na prova em 1998, quando a largada era no Bar do Zinho, na Rua Gonçalves Dias. À época, eu era vereador. Quero entrar no Guinness Book”, projeta o bancário aposentado. 

O comerciante do ramo farmacêutico Marcelo da Silva participou pela quinta vez consecutiva da prova. “Uma alegria, pura diversão. Conheço bem o percurso e corremos com parentes que vieram de Atibaia”, relatou o atleta que participa de várias provas no Estado durante o ano. 

Sem se preocupar com marcas, Renata Sene participou da sexta corrida, desta vez ao lado da cunhada Cristina. “O importante é a diversão e até gostaria que a prova fosse mais cedo. De manhã o clima está melhor para correr”, disse. 

Líder de um grupo de corrida que faz de dez a quinze provas por ano, Moisés Tedeschi afirmou que as provas fortalecem a união do grupo. “Nossos objetivos são o bem estar, a união, a amizade e a diversão de corrermos juntos”, resumiu.

Visite a página do site FolhaCidade no Facebook

COMENTÁRIOS

Comentar

Máximo de caracteres: 200

|   Caracteres digitados:

Comentar

Para poder comentar, cadastre-se.

Se já for cadastrado, é só

Publicidade

FACEBOOK

Publicidade

Tl: (16) 3332-5307 / 99727-0985 (site)


(16) 3332-3626 / 99743-2822 (jornal)

contato@folhacidade.com.br

Copyright © 2005/2017 - folhacidade.net. Todos os Direitos são Reservados