ACESSE SUA ÁREA

Esqueceu a senha?

Araraquara, Sábado, 17 de Agosto de 2019

07/02/2019 | 23:44:03

Secretário de Obras pauta limpeza e recuperação de vias em entrevista

João Bernal reitera importância da participação da população para evitar criadouros do mosquito

Secretário de Obras pauta limpeza e recuperação de vias em entrevista

O secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, João Bernal, expôs na quarta-feira (6), em entrevista ao programa “Canal Direto com a Prefeitura”, as ações de limpeza de terrenos e de recuperação da malha urbana de Araraquara. 

Bernal também insistiu que a população tem quem atuar junto com a Prefeitura no combate aos criadouros do mosquito Aedes aegypti, o transmissor da dengue. É preciso deixar de jogar lixo em terrenos vazios e em bocas de lobo, livrar quintais de copos e garrafas de plástico e limpar constantemente as calhas residenciais na cidade. 

Leia, a seguir, os principais tópicos da entrevista.

 

Roçadeiras 

Conforme disse João Bernal, a Prefeitura está abrindo licitação para a contratação de mais seis roçadeiras para a manutenção de terrenos do próprio município. Já os terrenos particulares são de responsabilidade dos proprietários, que em muitos casos não os mantém limpos. 

Quando a Prefeitura faz a roçada no terreno particular e aplica a multa, o dono acaba pagando mais caro do que se tivesse mantido o imóvel em ordem. “Por isso reforçamos o apelo: é preciso manter os terrenos limpos, porque a multa para o descuidado é grande”, afirmou. 

Os problemas com terrenos são comuns nesta época do ano em todo o País, período de muito calor e de chuvas, que faz o mato crescer rapidamente e aumentar a proliferação de bichos, como insetos e escorpiões. 

Outro agravante em relação a terrenos sujos na cidade: “existem situações em que a Prefeitura procede a limpeza do imóvel e dois três dias depois ele já está sujo novamente”, pontua. 

Segundo Bernal, em muitos casos a população mistura lixo com entulho nos terrenos, o que impede a ação da roçadeira. Em meio ao entulho, também são jogados copos plásticos descartáveis, o que leva a explosão de criadouros do Aedes. 

“A culpa em relação à dengue é de todos e se não olharmos para dentro de nós mesmos, vamos manter essa difícil situação. Por mais que uma Prefeitura seja rica, ela não tem como manter a cidade limpa se não contar com a colaboração direta da população”, reiterou João Bernal.

 

Agravantes 

O secretário ainda afirmou já ter presenciado situações muito graves na cidade, com pessoas varrendo a frente de suas casas empurrando o lixo para a boca de lobo, ao invés de recolhê-lo. 

“Quando a chuva cai, essa sujeira é levada pela enxurrada para os córregos que cortam a cidade, como o Ribeirão das Cruzes, que abastece a represa e fornece a água para a população”. 

Tem gente também, segundo Bernal, que joga a sujeira de casa em terrenos baldios, às vezes até por cima dos muros. “Isso tudo é a chamada ação anti-cidadã, que só prejudica a cidade como um todo”. E quando não chove, o lixo entope a boca de lobo e acaba causando mau cheiro. “Aí, os vizinhos criticam a Prefeitura, alegando que o local não é cuidado”. 

Além do problema com terrenos e bocas de lobo sujos, às vezes as calhas das residências também apresentam situações para criadouros do mosquito da dengue, assim como fundos de grelhas.

 

Vias públicas 

Em relação à operação tapa-buracos, desde o início da administração Edinho, em janeiro de 2017, já foram tapados cerca de 160 mil buracos nas vias públicas de Araraquara, quase 15 mil somente neste ano de 2019, segundo Bernal. 

“Atuamos em diversos bairros, inclusive no Centro da cidade, da Rua Carvalho Filho (Rua Zero) à Rua Castro Alves (Rua 16), e da Avenida Sete de Setembro à Avenida Padre Francisco Coulturato (Avenida 36). Agora estamos atuando em bairros como o Jardim D. Pedro I, das Hortênsias e Cruzeiro Sul, e na região da Vila Santana, entre outros”. 

“Em relação a obras de recape, também já atuamos em diversas vias, inclusive em parte da Avenida Maria Antonia C. de Oliveira (Via Expressa). Agora aguardamos a liberação de R$ 1,6 milhão do governo do Estado para a conclusão da obra dessa via em toda a sua extensão”, continuou. 

Finalizando, João Bernal afirmou que com recursos do próprio município, agora são realizadas obras de recape em vias do Selmi Dei. Depois será a vez da Rua Maurício Galli, da Nove de Julho e Avenida Prudente de Moraes até a Bento de Abreu, e diversos outros bairros da cidade.

Visite a página do site FolhaCidade no Facebook

COMENTÁRIOS

Comentar

Máximo de caracteres: 200

|   Caracteres digitados:

Comentar

Para poder comentar, cadastre-se.

Se j?for cadastrado, ?s?

Publicidade

FACEBOOK

Publicidade

Tl: (16) 3332-5307 / 99727-0985 (site)


(16) 3332-3626 / 99743-2822 (jornal)

contato@folhacidade.com.br

Copyright © 2005/2017 - folhacidade.net. Todos os Direitos são Reservados