ACESSE SUA ÁREA

Esqueceu a senha?

Araraquara, Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018

25/06/2018 | 22:40:45

Território da Arte de Araraquara entra na reta final

Exposições, instalações e intervenção se encerram 06 de julho

Território da Arte de Araraquara entra na reta final

O grafiteiro Sniffo homenageia Irmã Cida, do Centro de Convivência da Criança e do Adolescente Nossa Senhora das Mercês, no Projeto "Guerreiras do dia a dia"

Foto: Wisley Luiz

A programação intensa e diversificada do XV Território da Arte de Araraquara vem sendo realizada desde o final de maio e, agora, chega a sua reta final com o encerramento das exposições, instalações e intervenção de Artes Visuais. A programação realizada pela Secretaria Municipal da Cultura e Fundart é totalmente gratuita.

A primeira das exposições em cartaz a ser encerrada, é “Percursos Territoriais” no saguão superior da Biblioteca Municipal Mario de Andrade. A exposição reúne pela primeira vez numa coletiva, os artistas Carlos Rezende, Euzânia Andrade, Lauro Monteiro e Sueli S. Ferrer, cujas trajetórias atravessam, de diferentes modos e perspectivas, um ponto comum: a produção de artes visuais na cidade de Araraquara.  “Percursos Territoriais” convida o público a criar diferentes trajetos entre artistas, obras e histórias e a mergulhar nos percursos territoriais da arte.

Depois, no dia 06 de julho, serão encerradas: “Desviante”, “Diário de Busão” e “Estação Araraquara”. O MIS – Museu da Imagem e do Som Maestro José Tescari apresenta em suas dependências a instalação audiovisual “Desviante”, de Marko Dallabrida. A partir de um processo de autoconhecimento e memória, o artista expõe por meio de autorretratos, videoarte e instalação de áudio, suas questões e experiências em relação ao que lhe foi dado como feminino, e suas angústias desencadeadas pela opressão machista e homofóbica.

Já a exposição “Diário de Busão”, de Diogo Moraes, na Casa da Cultura Luís Antonio Martinez Corrêa, traz um conteúdo que vem do contato do artista com estudantes da rede pública do ensino, durante visitas a instituições de arte na cidade de São Paulo. Diogo Moraes se “infiltra” em ônibus que conduzem turmas de estudantes da rede pública para visitas à instituições de arte. O resultado pode ser conferido em “laudas” na exposição, que mostram parte da pesquisa de Diogo, realizada durante o acompanhamento de sete diferentes visitas.

A instalação “Estação Araraquara”, de Rogério Rauber, na Estação Ferroviária de Araraquara, apresenta uma imagem em articulação de linhas verticais e inclinadas que sugere uma paisagem em trânsito. Ao mudar o ponto de vista, o público observa a sua desconfiguração, colocando em jogo: perspectivas em trânsito e reconfiguração de pontos de vista.

Os graffitis desenvolvidos por Luís Henrique Sniffo (na Rua Itália com Av. 15 de Novembro) e de Jota Aracê (no pontilhão ao lado da Estação Ferroviária) não serão removidos, continuando em exposição. Também, a intervenção de Silvia Ruiz (na parte externa da Biblioteca Infantil Monteiro Lobato) continua na Avenida Espanha.

Sniffo apresenta o projeto "Guerreiras do dia a dia", onde homenageia a Irmã Cida, do Centro de Convivência da Criança e do Adolescente Nossa Senhora das Mercês, num painel realizado com a técnica do graffiti. O projeto contemplará ainda outros personagens garimpados pelo artista. Já o grafietiro Jota Aracê – em projeto que será executado nesses últimos dias do Território da Arte de Araraquara – levará sua arte ao Pontilhão Ferroviário, local de grande fluxo de transeuntes.

Ainda, na intervenção urbana “Em[PILHAMENTOS] Bancos-Paisagem”, de Silvia Ruiz, por meio da técnica do lambe-lambe, a artista propõe um “respiro” ao caos, com seus bancos empilhados - um contraponto à infatigável agitação das cidades, que não dá brecha para o repouso, a pausa, a contemplação.

Vale destacar que no dia 04 de julho, o Território da Arte de Araraquara chega ao Sesc Araraquara, parceiro do evento – com o documentário “Casa da Xiclet”, e a participação de Adriana Duarte “Xiclet” para um bate-papo. A programação terá início às 20 horas.

O agendamento para a programação educativa do Território da Arte de Araraquara – para visitas guiadas – pode ser feito pelo fone 3333-1159, na Casa da Cultura Luís Antonio Martinez Corrêa. Toda a programação é gratuita.

 

SERVIÇO:

Território da Arte de Araraquara apresenta:

 

- Até 30/06:

·         “Percursos Territoriais” (exposição) - Biblioteca Municipal Mario de Andrade (Rua Carlos Gomes, 1729 – Centro)

 

- Até 06/07 – Território da Arte de Araraquara:

·         “Em[PILHAMENTOS] Bancos-Paisagem” (intervenção), de Silvia Ruiz – Biblioteca Municipal Mario de Andrade (Rua Carlos Gomes, 1729 – Centro)

·         “Desviante” (instalação), de Marko Dallabrida – MIS (Casa da Cultura – Rua São Bento, 909 - Centro)

·         “Diário de Busão” (exposição), de Diogo Moraes – Casa da Cultura (Rua São Bento, 909 - Centro)

·         “Estação Araraquara” (instalação), de Rogério Rauber - Estação Ferroviária de Araraquara (Rua Antônio Prado, s/nº - Centro)

·         “Guerreiras do Dia a Dia” (graffiti), de Luís Henrique Sniffo – Rua Itália com Av. 15 de Novembro - centro

·         “O Caçador de Sonhos” (graffiti), de Jota Aracê - no Pontilhão Ferroviário (a ser desenvolvido)

 

- 04 de julho:

·         20h: documentário “Casa da Xiclet” + bate-papo com Adriana Duarte “Xiclet” – Local: Sesc Araraquara

* Agendamento para programação educativa: (16) 3333-1159 *

Visite a página do site FolhaCidade no Facebook

COMENTÁRIOS

Comentar

Máximo de caracteres: 200

|   Caracteres digitados:

Comentar

Para poder comentar, cadastre-se.

Se já for cadastrado, é só

FACEBOOK

Publicidade

Tl: (16) 3332-5307 / 99727-0985 (site)


(16) 3332-3626 / 99743-2822 (jornal)

contato@folhacidade.com.br

Copyright © 2005/2017 - folhacidade.net. Todos os Direitos são Reservados