Cooperativa de egressos do sistema prisional ajuda a preservar o meio ambiente

Integrantes da Cooperativa Sol Nascente estão recolhendo resíduos sólidos e materiais inservíveis em mananciais e áreas de preservação permanente; prefeito Edinho acompanhou trabalho no Córrego do Ouro, nesta quarta-feira (11)

Fotógrafo: Tetê Viviani
11/05/2022 - 22h16

A Cooperativa Sol Nascente, formada por egressos do sistema prisional e criada em 2020 com o apoio da Prefeitura, está realizando serviços de coleta de resíduos sólidos e inservíveis nas áreas de proteção ambiental e mananciais do município.

O contrato para execução do serviço começou em 19 de abril. Os integrantes da cooperativa (cerca de 40 pessoas) começaram o trabalho no Córrego Água Branca (região do Jardim Dumont, do Jardim Água Branca e do Yolanda Ópice) e já avançaram para o Córrego do Ouro, próximo ao Jardim Santa Júlia.

Desde o início da atuação, a cooperativa já recolheu 80 toneladas de materiais, sendo que a grande parte delas, 71 toneladas, é de entulho. Além do recolhimento, os cooperados também fazem orientação à população sobre o descarte correto de resíduos sólidos.

O prefeito Edinho e secretários municipais acompanharam o trabalho no Jardim Santa Júlia nesta quarta-feira (11). “São mulheres e homens que cometeram algum erro na vida, algum erro proibido pela legislação brasileira, e cumpriram suas penas e pagaram pelo erro. Infelizmente, quando alguém cumpre pena, sofre preconceito e não consegue voltar ao mercado de trabalho e ter uma segunda oportunidade para recomeçar sua vida. Ajudamos a organizar a cooperativa para que ela seja a mão estendida para ajudar essas pessoas a reconstruírem suas vidas. Lutei muito, enquanto prefeito, para que esse projeto existisse. Fico muito feliz de ver mulheres e homens trabalhando e ajudando em algo tão importante, como a preservação dos mananciais e o combate à dengue”, disse o prefeito Edinho em transmissão nas redes sociais.

O presidente da Cooperativa Sol Nascente, Edgar Gomes Martins, destaca a oportunidade que todos os egressos estão recebendo. “Esse trabalho representa uma mudança de vida, um recomeço. Com esse trabalho, a gente consegue sustentar a família, pagar as contas e contribuir para o meio ambiente. A gente faz toda a triagem do material e faz o descarte corretamente”, relatou.

Também estiveram na visita a vereadora Thainara Faria (PT); o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Carlos Porsani; a secretária de Direitos Humanos e Participação Popular, Amanda Vizoná; a coordenadora do Trabalho e de Economia Criativa e Solidária, Camila Capacle; a coordenadora de Áreas Verdes e Combate à Poluição, Luciana Fernandes; entre outros gestores municipais do Meio Ambiente.